sábado, 15 de maio de 2010

L e M

E se você me deixar? Eu vou continuar vivendo, mas um buraco vai ficar junto de mim lembrando que sua falta é um infinito. Se eu te deixasse ir, se eu te perdesse, se de mim você se apartasse pode apostar que eu não morreria, mas viver teria graça, riso, calor e carinho? Se este sentimento imenso de amor se transformasse numa onda de tristeza, eu tenho quase certeza, de que eu todos os dias choraria um mar de saudade. Você sabe que faz diferença em minha vida e se tenho bens, um deles é você; ainda que não tenha a escritura de sua alma em meu nome [e o nome disso é amor], te tenho bem aqui comigo, bem no fundo do peito, muito colado na alma. Jamais te esquecerei, mesmo que você me esqueça.

Se eu te visse partindo sem adeus, sem explicação, com silêncio e ressentimento, acredite que me seria roubada parte da alma, pois onde em mim não há você? Nas lembranças que se vão num passado que nem sabemos ao certo detalhar, nas memórias de instantes únicos vividos entre risos e até lágrimas, nas tardes em museus, lanchonetes, sorveterias, nos “bom-dia” das mensagens de manhã... onde eu estaria sem você?

Sem você não tenho tanta força nem tanta vontade de me superar. Foi através de você que vi um futuro melhor para mim mesma. Nos conselhos valorosos, tantas vezes defini um destino mais robusto, onde a felicidade é certeza, sabe por quê? Você estará nele.

Então, eu só peço, de coração, não me deixa, tá? Porque se isso acontecer, pode apostar: eu é que não vou te deixar.

{Um texto que cai como uma luva para os dois. Luiza e Marcelo}

2 comentários:

Louise Chérie disse...

"Os verdadeiros laços de família não são, pois, os da consanguinidade, mas os da simpatia e da comunhão de pensamentos que unem os Espíritos antes, durante e após a sua encarnação. De onde se segue que dois seres nascidos de pais diferentes podem ser mais irmãos pelo Espírito que se o fosse pelo sangue"

O Evangelho Segundo o Espiritismo; cap XIV; 8.

Marcelo disse...

Querida, nunca será abandonada por mim.

Posso até me manter distante (por uma questão de respeito, em determinados momentos), mas nunca distante o suficiente para que não consiga te sentir.

Estou sempre com você e sei que está sempre comigo.

A vida se encarrega de unir nossas vibrações e promover a troca de informações, sentimentos, alegrias e tristezas.

A ajuda que posso te dar hoje, ontem você me deu e tenho certeza que me dará amanhã. Mas o mais interessante nisto tudo é que quem ajuda nunca sabe o quanto ajudou. De igual forma não sabemos o quão importante somos um para o outro, só podemos dizer com segurança o quanto as pessoas nos são importantes. E você é muito importante para mim!

Obrigado por sua amizade, pelo amor e por ser sempre esta companheira presente em todos os momentos.

(Tem certeza que é só Lili que é sua filha? rsrs)

Grande beijo!
Marcelo